• (35) 3715-5431
  • Poços de Caldas / MG

Brasileiros poderiam ter economizado R$ 2 bi com energia solar

Brasileiros poderiam ter economizado R$ 2 bi com energia solar

A Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR), em meio a outra crise do setor elétrico nacional, revelou um estudo que avalia os impactos causados pela inserção planejada da fonte solar fotovoltaica na matriz elétrica brasileira, tomando por base o período histórico entre janeiro de 2013 e maio de 2017, que indica que caso a fonte tivesse sido implantada antes no país, os brasileiros poderiam ter economizado cerca de R$ 2 bilhões nas contas de energia.

O estudo da ABSOLAR foi baseado na análise dos dados publicados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A iniciativa integra as recomendações da entidade para o estabelecimento, pelo governo federal, de um programa nacional para o desenvolvimento do setor solar fotovoltaico brasileiro.

Ainda, o estudo revela que se as primeiras usinas solares tivessem entrado em operação em 2013, a necessidade por termelétricas poderia ter sido reduzida consideravelmente, estimada em até 8 bilhões de reais, reduzindo também as emissões de gases de efeito estufa, que com a redução de seu uso entre 2013 e 2017, e a utilização da fonte solar, evitaria a liberação de 15,4 a 17,9 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera, e com isso, o Brasil também cumpriria suas metas de redução de emissões de gases de efeito estufa, acordadas em Paris, durante a COP21, em 2015. 

 

Parque Solar de Ituverava, em Tabocas do Brejo Velho na Bahia.

Segundo o Presidente da ABSOLAR , Rodrigo Sauaia, a população Nordestina se beneficiaria por conta dos longos períodos de estiagem que castigam os reservatórios de suas hidrelétricas, pois têm a maioria da sua energia vinda das usinas termelétricas, de funcionamento mais caro, acarretando na elevação do custo da energia para o consumidor.

Nestes últimos anos, as termelétricas foram reativadas em virtude da escassez de água nos reservatórios das hidrelétricas, principalmente na região Nordeste e Sudeste. Ainda este ano, o país anunciou o estabelecimento da bandeira tarifária vermelha de patamar 2, maior nível tarifário do setor, o que também indica o aumento da utilização das termelétricas para suprir a demanda do país.

A medida, foi retomada em 2017 visando evitar um novo apagão, sendo também reajustados os valores das bandeiras em razão da demanda energética. Como resultado, os consumidores brasileiros terão de pagar uma conta extra que já soma centenas de milhões de reais para cobrir os custos mensais de operação.

Além da economia, é importante entender que a energia solar está cada vez mais em expansão, e, além disso, é uma fonte de energia limpa e inesgotável, não agride o meio ambiente, tornando-se assim, mais vantajosa em relação as outras. Economize energia e reduza sua conta em 95%. Conheça o sistema fotovoltaico.

Entre em contato conosco. Receba a visita de um de nossos engenheiros especializados ou solicite gratuitamente um orçamento para atender a sua instalação com energia solar fotovoltaica.  Estamos disponíveis também no Whatsapp (35) 99222-5431 e no fixo (35) 3715-5431.