• (35) 3715-5431
  • Poços de Caldas / MG

5 ideias de como tornar seu condomínio mais sustentável

5 ideias de como tornar seu condomínio mais sustentável

                A sustentabilidade tem ganhado cada vez mais importância em nossa sociedade, pois, a exploração excessiva dos recursos naturais, o esgotamento ecológico e o desequilíbrio ocasionado pela globalização, despertaram o entendimento sobre os riscos do consumo exagerado para as futuras gerações.

                Condomínios possuem uma grande quantidade de moradores, e por isso, são extremamente importantes pois possuem grande força na hora de fazer a diferença na comunidade. Minimizar os impactos causados por eles, pensando de maneira consciente e coletiva, é uma boa forma de se preocupar com a preservação do planeta. Por isso, é extremamente importante a conscientização de seus moradores, lembrando que as atitudes locais influenciam em todo o globo. Veja a seguir 5 maneiras de como tornar seu condomínio mais sustentável:

Implemente a coleta seletiva

                Em alguns prédios residenciais a coleta seletiva já é uma norma, mas ainda muitos condomínios buscam colocar em prática esse sistema e encontram dificuldades para saber como e onde começar. Para implementar a coleta seletiva, primeiramente, conscientize os moradores da importância do descarte correto dos materiais, defina quais materiais serão coletados, onde serão armazenados e oriente aos funcionários a não misturar os sacos de diferentes tipos de resíduos. É importante que os moradores dos condomínios percebam os resultados e se sintam incentivados a realizarem a coleta seletiva, por isso, forneça dados de destinação dos materiais e quantidade de resíduos recicláveis gerados pelo condomínio.

Pratique compostagem

                Uma ideia que pode ser implementada em condomínios é a compostagem, ela funciona como uma solução para a reciclagem do lixo orgânico, possibilitando transformar restos de alimentos em composto e húmus, minimizando de maneira sustentável os impactos ambientais do consumo diário, reduzindo o volume de resíduos destinado aos lixões e aterros. Tudo isso é possível com a instalação de composteiras e a colaboração de moradores do condomínio, que poderão depositar seus resíduos orgânicos em local apropriado e contribuir para a manutenção do composto, que poderá ser utilizado posteriormente nas áreas verdes do condomínio.

Criação de uma horta comunitária

                Áreas verdes melhoram a qualidade de vida das pessoas e além disso, contribuem para o meio ambiente. Além disso, iniciar uma horta comunitária no condomínio, permite não somente alimentos frescos e saborosos disponíveis à comunidade, como também, permite que o morador tenha uma relação com a terra e o alimento, funcionando como uma forma de terapia: desenvolvendo novas habilidades, estimulando a socialização dos condôminos, entre outros benefícios. Pessoas que moram em grandes centros urbanos percebem rapidamente estes benefícios, pois em seu cotidiano estão acostumados com muito concreto, pouco verde, muita correria, fazendo da horta comunitária um momento para relaxar, meditar e refletir.

Captação da água da chuva

                Além de tornar seu condomínio mais sustentável, a captação da água da chuva pode proporcionar uma economia de quase 50% no consumo de água da rede pública. Isso porque a água captada pode ser utilizada para limpeza de áreas comuns, irrigação de jardins ou da horta comunitária, descargas de vasos sanitários, lavagem de carros ou também de sistemas decorativos aquáticos (fontes, chafarizes, espelhos e quedas d'água) entre outros.

Produza sua energia

                Produzir sua própria energia é um ato de independência das distribuidoras de energia elétrica e dos constantes aumentos nas tarifas. Ao optar por gerar a própria energia através de fontes limpas e renováveis, seu condomínio também estará contribuindo para a redução dos gases de efeito estufa e colaborando para evitar que novos empreendimentos de geração seja construído, evitando o alto impacto ambiental causados por usinas de geração termelétricas, ou mesmo hidrelétricas.

                Em constante crescimento, não só pelo barateamento dos equipamentos, que chegaram a ficar 80% mais baratos que os preços de dez anos atrás, como também aos constantes aumentos nas tarifas de energia, a energia solar fotovoltaica se tornou uma alternativa bastante atrativa para os consumidores que tem como objetivo economia e sustentabilidade.

                A economia proporcionada pelo sistema fotovoltaico pode chegar em até 95% do valor da sua fatura de energia, sendo percebida já no primeiro mês de instalação, e, caso não consuma toda a energia gerada, o sistema passa a injetar o excedente na rede elétrica, gerando créditos que podem ser utilizados em até 5 anos. O sistema fotovoltaico tem vida útil de 25 anos, não requer grandes intervenções em seu imóvel, sendo facilmente instalado em seu telhado ou em qualquer estrutura de fixação, e ainda tem baixa manutenção.