• (35) 3715-5431
  • Poços de Caldas / MG

Árvore solar gera energia para abastecer bicicletas na UECE

Árvore solar gera energia para abastecer bicicletas na UECE

A energia solar fotovoltaica tem ganhado espaço principalmente por ser uma energia proveniente da luz do sol, gratuita, limpa, inesgotável, favorecendo o seu emprego na geração de eletricidade. Além disso, é um sistema de fácil manutenção, sendo possível também o seu armazenamento em baterias, e conjuntamente, gera a redução de impactos ambientais, devido à redução de gases poluentes dos motores a combustão.

Diversos projetos têm ganhado espaço não só pela sustentabilidade como também pela inovação na utilização da energia solar, entre eles, o projeto da Universidade Estadual do Ceará (UECE), que inaugurou no mês passado, no Campus de Itaperi, a sua primeira “Árvore Solar”. Este projeto foi desenvolvido em parceria com o Programa de Mestrado Acadêmico em Ciências Físicas Aplicadas da Universidade, a Eco Soluções em Energia, associada à Incubadora de Empresas da UECE (IncubaUECE), que conta com o apoio técnico em arquitetura da Projec.

O equipamento é composto por dez placas solares, que irão gerar 500 kW/mês de potência, utilizadas inicialmente, para alimentar a bateria de até dez bicicletas elétricas. Estas, ainda, quando carregadas por completo, apresentam uma autonomia de até 5 horas, alcançando velocidades de até 45 km/h.

 

O projeto visa promover maneiras mais sustentáveis de ajudar no deslocamento dos funcionários da equipe de segurança da UECE disponibilizando as bicicletas elétricas para facilitar sua locomoção ao longo do expediente. Durante o dia, quando as bicicletas estiverem conectadas à árvore, os painéis carregarão a sua bateria, após carregadas, a energia produzida é repassada para a rede, gerando créditos. Ao anoitecer, as bicicletas também podem ser carregadas a partir dos créditos em energia armazenado na rede da distribuidora local.

Desde que o problema da poluição se tornou evidente, os combustíveis fósseis se tornaram vilões por serem grandes emissores de partículas poluentes, o que torna os veículos movidos a eletricidade uma alternativa atraente, trazendo grandes vantagens não só para o meio ambiente pela diminuição da emissão de gases poluentes, como também para o consumidor, pela sua eficiência energética e manutenção.

Ainda, segundo estudos da primeira fase do Programa de Mobilidade Elétrica, do projeto de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da CPFL Energia, que estuda os impactos da utilização de veículos elétricos, o uso destes veículos é cerca de 4 vezes mais barato do que a de um carro movido por meio de combustíveis fósseis. 

 

O coordenador científico do projeto Árvore Solar, é o professor Lutero Carmo de Lima, do Mestrado Acadêmico em Ciências Físicas Aplicadas da UECE. De acordo com o pesquisador, a iniciativa é inovadora no Brasil, mas não na Europa. “A inovação aqui para a gente é você colocar um equipamento dentro de uma universidade e essa universidade servir de experiência para quando você deslocar isso aqui para as comunidades, prefeituras”, explica.

Caso o projeto tenha sucesso, ele pode ser difundido pelo campus de Itaperi e posteriormente, possa também se espalhar para o restante da comunidade. O produto ainda em testes será validado a partir da sua viabilidade econômica e científica por meio da fomentação da produção do conhecimento científico acadêmico.