Mais eficiência no agronegócio: Robô movido a energia solar é aposta da Alphabet



      

                Os avanços da ciência e tecnologia ao longo das últimas décadas têm influenciado diversos setores da economia e com o setor agrícola não é diferente. A busca pela eficiência na produção rural tem provocado uma transformação tecnológica no campo a fim de garantir competitividade e sustentabilidade à produção agrícola.

                O emprego de tecnologia na agricultura traz diversos benefícios, levando ao aumento da produtividade e da lucratividade, devido à economia proporcionada e maior segurança na tomada de decisões, além da melhoria da qualidade das atividades agrícolas e da qualidade do produto, minimizando impactos ambientais, devido a otimização do uso de insumos.

                Grandes empresas de tecnologia estão de olho neste mercado que tem crescido cada vez mais. Exemplo disso é o projeto Mineral, da Google X, divisão da Alphabet, controladora do Google, trata-se de um robô movido a energia solar capaz de inspecionar safras agrícolas com o uso de análise de dados e inteligência artificial. A iniciativa visa aumentar a eficiência da agricultura e da produção de alimentos usando tecnologias que incluem robótica, software e imagens de satélite.

                Dados são coletados automaticamente pelo robô, tais como a altura da planta, tamanho do fruto e área foliar, estes são integrados a informações sobre o clima e a saúde do solo, e assim, a partir do cruzamento de dados e análise de informações, ajudam o produtor a entender e prever como diferentes variedades de plantas respondem a seus ambientes.

                “Com a criação de imagens e mapeamento da plantação no campo, os produtores podem solucionar problemas e tratar plantas individualmente, em vez de campos inteiros, reduzindo os custos e o impacto ambiental”, afirma a Alphabet. Monitorando ao longo do tempo o crescimento das lavouras, os produtores também serão capazes de fazer previsões mais precisas relacionadas ao tamanho da colheita. Atualmente, o Projeto Mineral está trabalhando com produtores na África do Sul, Argentina, Canadá e Estados Unidos.

                Em uma postagem a líder do projeto comenta que “assim como o microscópio levou a uma transformação na forma como as doenças são detectadas e tratadas, esperamos que ferramentas melhores permitam que a indústria agrícola transforme a forma como os alimentos são cultivados”.

                A tecnologia pode ser uma grande aliada no campo, mas ela depende de energia. Com o campo cada vez mais automatizado e interconectado, seja no bombeamento da água, na irrigação, na secagem dos grãos, ou nas mais diferentes atividades que requerem o uso de eletricidade. No projeto Mineral da Alphabet não poderia ser diferente, o robô autônomo de coleta de dados em campo utiliza um sistema fotovoltaico para carga autônoma de suas baterias, funcionando pro horas no campo sem a preocupação de reabastecimento, além, é claro, sem os impactos ambientais provocados pelos combustíveis fósseis e sem os custos com energia elétrica.

                A Geração própria de energia por meio de sistemas fotovoltaicos além de ser um método sustentável produção de energia também economiza até 95% na fatura, diminuindo significantemente os custos de produção agrícola que são altos, trocando o valor referente a fatura de energia, por exemplo, em soluções tecnológicas para sua produção.

                A energia solar fotovoltaica é a forma de energia renovável que mais cresce e tornou-se a forma mais barata de energia. A Cenergel atua em projetos no projeto, homologação e instalação de sistemas fotovoltaicos, atendendo aos diferentes tipos de mercado. Entre em contato conosco e peça seu orçamento gratuito.

<Postagem Anterior
Próxima Postagem>