• (35) 3715-5431
  • Poços de Caldas / MG

Escola de reserva extrativista é iluminada com energia solar

Escola de reserva extrativista é iluminada com energia solar

Fornecer energia limpa e gratuita para comunidades ribeirinhas do Amazonas e promover o treinamento em tecnologias sociais foi o foco do curso realizado entre os dias 5 e 9 de julho, na Comunidade Cassianã, Reserva Extrativista (Resex) Médio Purus, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no município de Lábrea (AM).

A energia elétrica está tão presente em nosso cotidiano que dificilmente imaginamos como é não ter acesso a ela, mas, para quase 2 milhões de brasileiros isso ainda é uma realidade que aos poucos vem se transformando por meio da energia solar fotovoltaica.

Uma parceria firmada pela WWF-Brasil juntamente com o instituto Mamirauá e a Usinazul (Energia Sustentável e Serviços Ambientais), com o apoio institucional da Schneider Eletric, J.A. Solar, UEA e da Prefeitura de Lábrea, promoveu na comunidade oficinas ministradas pelos técnicos do Programa Qualidade de Vida do Instituto Mamirauá de Tefé/Amazonas. 

 

Participaram do curso moradores das duas Resex de Lábrea, além de eletricistas da prefeitura e estudantes da Universidade Estadual do Amazonas (UEA). As aulas teóricas abordaram os princípios básicos da eletricidade, fontes renováveis e não renováveis, os componentes do sistema fotovoltaico autônomo e como planejar e projetar esses sistemas, seus conceitos básicos e a gestão dessas tecnologias.

Após as atividades teóricas, os participantes foram submetidos a instalação de um sistema fotovoltaico para a geração de energia da própria escola. A escola, que atende cerca de 60 alunos, poderá ter aulas noturnas e ventilador, além disso, será possível fazer pesquisa pela internet e economizar no combustível, que antes era utilizado pelo gerador, que somente para as aulas noturnas, gastavam em média 3 litros de diesel, o que chegava a um gasto de R$ 450 por mês.

O professor de Educação de Jovens e Adultos, Cicleude Barroso, celebrou: “Só em pensar que agora não vamos mais ter o barulho do motor, para gente não tem preço. Tinha noite que faltava a voz”.  Ainda, o morador da reserva, Jelsenir Barbosa de Souza, entusiasmado disse: “O curso foi bom demais! Um bom aprendizado! Estou na fé que coisas boas virão”.

 

A analista de Conservação no WWF-Brasil, Alessandra Mathyas, comentou o esforço de capacitação na comunidade: “Acompanhei vários casos de instalações que se perderam com o tempo porque na época não foi dada capacitação básica para os moradores locais de como cuidar dos seus sistemas. Então, para o WWF não faz sentido levar energia limpa sem capacitar os extrativistas que irão usufruir dessa energia para que ela seja usada da forma mais eficiente possível e com maior durabilidade”, contou.

A chegada da energia elétrica limpa na escola, a partir da energia solar, é apenas o primeiro passo. As instalações continuarão em setembro, com mais uma escola e um sistema de bombeamento de água de rio na Resex Médio Purus. Já na Ressex Ituxi,  serão instalados sistemas de bombeamento de água, refrigeração e para equipamentos como despolpadeiras de frutas e extração de óleos vegetais.

Se interessou e quer saber um pouco mais? Entre em contato conosco. Receba a visita de um de nossos engenheiros especializados ou solicite gratuitamente um orçamento para atender a sua instalação com energia solar fotovoltaica.  Estamos disponíveis também no Whatsapp (35) 99222-5431 e no fixo (35) 3715-5431.


Projetos relacionados que talvez você se interesse